domingo, novembro 12

Experiências...


As minhas primeiras bolas de feltro... Ficaram lindas, não ficaram?

terça-feira, outubro 3

Lindo...

Já não me lembrava como Moledo é assim... inesquecível!!

Uma tarde qualquer.


É bom matar saudades.

sexta-feira, agosto 18

Saudades...

...tuas, de nós em Barcelona.

Saudades...


...tuas, de nós em Barcelona.

quarta-feira, junho 14

Dia-a-dia

Começo agora um novo desafio profissional... vou agarrá-lo com toda a força!

sexta-feira, maio 26

Tirada por ti...


... como sempre.

quarta-feira, maio 24

Os dias deviam ser sempre assim... às cores.

quinta-feira, maio 18

Com muito amor...


Diz nas instruções que precisa de luz... água e muuuuito amor!
Tem tido tudo isso com fartura.
Começou a crescer ontem e está a ficar linda!!

Recordações



Há heranças que são mais importantes que qualquer pedaço de nota ou moeda.
Há heranças que apetecem ser contempladas... há outras que merecem ser mexidas...
Eu sabia que ela ia gostar, tal como eu gostei há quase 20 anos atrás.

sexta-feira, maio 12

Em Vila Verde


A convite da Câmara Municipal temos alguns trabalhos expostos no Posto de Turismo.
a minha mãe e eu agradecemos todo o apoio.
Podem visitar-nos quando quiserem... serão sempre benvindos.

quinta-feira, abril 27

Ainda cá ando!!

Cambalhota e meia depois continuo por aqui, com mil e uma coisas por fazer. Novas ideias, novos projectos, etc, etc... e muito tempo pela frente.

A pedido de muitas famílias voltei.
:)

sexta-feira, fevereiro 24

Snow



Ultimamente algo de fresquinho... neve nos pés!!
Já não a via ao vivo desde a primária... :)

sábado, janeiro 28

Eu...


... olho em frente e sorrio pelo caminho.
Podemos ser aquilo que sonhamos. Basta querer e lutar por isso.

terça-feira, janeiro 10

Bolsinha porta-moedas



Tem feito sucesso esta bolsinha porta-moedas.
Existe em cores diferentes para quem quiser encomendar.
É uma das coisas mais bonitas que a minha mãe já fez em crochet :).

Já sabem, mais coisas aqui.

sexta-feira, janeiro 6

Flor ao Peito



Tenho de colocar, de um vez por todas, as minhas coisinhas em ordem...
Tratar de preparar os trabalhos para responder aos convites que tive para expor aquilo que me sai de dentro, sempre de mim.

Vou pôr ordem à casa, arrumar o atelier e criar, criar, criar...

Em breve...

... algumas coisas vão mudar.

quinta-feira, dezembro 22

Bom Natal...

Tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos. Não percebem o amor que lhes devoto e a absoluta necessidade que tenho deles.
A amizade é um sentimento mais nobre do que o amor, eis que permite que o objecto dela se divida em outros afectos, enquanto o amor tem intrínseco o ciúme, que não admite a rivalidade.
E eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos! Até mesmo aqueles que não percebem o quanto são meus amigos e o quanto minha vida depende de suas existências...
A alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem. Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida.
Mas, porque não os procuro com assiduidade, não posso lhes dizer o quanto gosto deles. Eles não iriam acreditar. Muitos deles estão lendo esta crônica e não sabem que estão incluídos na sagrada relação de meus amigos.
Mas é delicioso que eu saiba e sinta que os adoro, embora não declare e não os procure. E às vezes, quando os procuro, noto que eles não tem noção de como me são necessários, de como são indispensáveis ao meu equilíbrio vital, porque eles fazem parte do mundo que eu, tremulamente, construí e se tornaram alicerces do meu encanto pela vida.
Se um deles morrer, eu ficarei torto para um lado. Se todos eles morrerem, eu desabo!
Por isso é que, sem que eles saibam, eu rezo pela vida deles. E me envergonho, porque essa minha prece é, em síntese, dirigida ao meu bem estar. Ela é, talvez, fruto do meu egoísmo.
Por vezes, mergulho em pensamentos sobre alguns deles. Quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos, cai-me alguma lágrima por não estarem junto de mim, compartilhando daquele prazer...
Se alguma coisa me consome e me envelhece é que a roda furiosa da vida não me permite ter sempre ao meu lado, morando comigo, andando comigo, falando comigo, vivendo comigo, todos os meus amigos, e, principalmente os que só desconfiam ou talvez nunca vão saber que são meus amigos!
A gente não faz amigos, reconhece-os.

Amigos Vinicius de Moraes (1913-1980)

sexta-feira, dezembro 16

Amanhã... à mesma hora...

...não, não é no farol :).
Amanhã começa a "I Feira de Natal, Artesanato e Mel".
Vão lá estar vários stands e, claro, eu também :) (mais a mãe, a tia e a prima).
Há muitas surpresas e coisas deliciosas.

Vai do dia 17 ao dia 23, das 10h às 19h !!

Oh Oh Oh!!